Pular para o conteúdo principal

CIA do democrata Biden vem ajudar Bolsonaro a sobreviver

Há dois dias das manifestações antecipadas pro dia 3 de Julho, esse Sábado, o chefe da CIA apontado por Biden visitou membros do governo Bolsonaro.

Charge de `@gladsontargas <https://twitter.com/GladsonTarga?s=20>`_

Charge de @gladsontargas

Super Impeachment, Super Engavetado

No último dia de Junho foi protocolado um "Super Pedido de Impeachment" assinado por líderes do PT, PSOL, movimentos populares e também contou com a participação de golpistas notórios e agora ex-Bolsonaristas arrependidos. Kim Kataguiri, Alexandre Frota e Joice Hasselman, novos "aliados" para lutar pela democracia.


O MBL, Movimento Brasil Livre, financiado pelos EUA para realizar manifestações a favor do golpe de 2016 e disputar a ideologia dos jovens brasileios apoiou Bolsonaro, agora estão preocupados com as eleições de 2022.


Aparentemente caminhamos para uma situação parecida com 2013 novamente, dessa vez a esquerda conscientemente escolheu isso: diminuir seu protagonismo em manifestações que foram difíceis de construir, presentear a direita golpista com espaço e protagonismo.


O grande irmão do norte preocupado

Sabendo que a esquerda abandona sua pequena vantagem popular de bom grado para a direita qual seria a razão então para a "visita" do chefe da CIA. Os EUA não confiam que uma terceira via democrática, com um Biden brasileiro, possa garantir a vitória nas eleições de 2022? Isso deve ser uma possibilidade já que algumas horas depois da visita do chefe da CIA Bolsonaro fez live dizendo não aceitar o resultado das próximas eleições caso sejam usadas as mesmas urnas eletrônicas. A esquerda não pode tomar medidas confusas como tirar foto com ex-golpistas.

Comentários

Comments powered by Disqus
Share