Pular para o conteúdo principal

EUA e Europa, cúmplices de mais um genocídio

No domingo, dia 16 de Maio, o conselho de segurança da ONU se reuniu para debater o "conflito" que ainda continua entre Israel e Palestina.

Reunião remota do Conselho de Segurança da ONU

Reunião remota do Conselho de Segurança da ONU

A reunião conduzida pela China com a participação da Jordânia, Liga Árabe e os campeões democráticos (EUA, Reino Unido, França) contou com o discurso usual de que Israel pode se defender destruindo prédios residênciais sem reclamação. A Palestina não recebeu nenhuma garantia de auto defesa por parte das democracias ocidentais. EUA, Reino Unido e França criticaram o grupo "terrorista" Hamas mas não comentaram os despejos de palestinos em Jerusalém Oriental ou a destruição de instalações da imprensa livre na faixa de Gaza.

Israel se defendendo, foto Al Jazeera

Israel se defendendo, foto Al Jazeera

Com a garantia européia e estadounidense o regime de apartheid de Israel segue sem confrontação. O plano de extermínio da população palestina local avança. Ocorreram protestos pró Palestina no mundo inteiro, inclusive nos países muçulmanos vizinhos.

Comentários

Comments powered by Disqus
Share