Pular para o conteúdo principal

Exército brasileiro se submete a Bolsonaro

Depois de participar de manifestação a favor do presidente Bolsonaro o general da ativa, Pazuello, tento violado determinação interna do exército brasileiro, que impede a participação de membros da ativa em atos políticos, teve que submeter explicações ao ministério da Defesa.

Dois pesos duas medidas

Dois pesos duas medidas

Durante a semana houve expectativa de que alguma punição mesmo que branda seria tomada, como por exemplo transferir o general Pazuello para a reserva. Isso não aconteceu. O general Pazuello ganhou um cargo na presidência e não ouve nenhuma punição. Já não há nenhuma preocupação em tentar manter alguma normalidade institucional. O exército aceitou seguir o bolsonarismo e ignorar a constituição de 1988.


Na última vez que isso aconteceu foram 21 anos de arbitrariedades e muita violência de Estado.

Comentários

Comments powered by Disqus
Share