Pular para o conteúdo principal

O fantasma de 2013

Após as manifestações mundiais do 19J o Brasil se posiciona para intensificar a luta para derrubar Bolsonaro, contudo mais uma vez as manifestações correm o risco de serem cooptadas e desmanteladas como em 2013.

Manifestação contra o Bolsonaro na Av. Paulista

Manifestação do último final de semana na Av. Paulista

Depois do 29M que contou com seções do PT se opondo diretamente às manifestações, o 19J teve um apoio e um chamado menos tímido de lideranças como o ex-presidente Lula. Lula não participou do 19J porque não quer que o movimento anti bolsonarista seja visto como um movimento eleitoral do PT. Haddad e Boulos participaram da manifestação na Av. Paulista. Na edição de Domingo, 20 de Junho de 2021, o jornal golpista Folha de São Paulo deu publicidade a duas vidraças do Itáu quebradas durante a manifestação e lamentou uma presença muito grande da esquerda nos atos. Combinado com isso em São Paulo houve a distribuição gratuita da bandeira do Brasil para os manifestantes.

Isso é um sinal claro de que pode estar se estruturando uma nova cooptação dos atos populares. O objetivo é tirar a esquerda, que realmente iniciou, organizou e mobilizou os atos, das manifestações.

É hora de estruturar e democratizar a organização dos atos fora bolsonaro para impedir que um novo 2013 ocorra. Ao invés de esperarmos um anúncio episcopal das frentes Brasil Popular, Povo sem Medo e de partidos como PT e PSOL de quando e onde serão os próximos atos contra Bolsonaro assembleias populares e democráticas locais e remotas consultando a população devem definir engajando a população que quer lutar contra o genocídio que já levou meio milhão de brasileiros.

Comentários

Comments powered by Disqus
Share